São Paulo Capital: (11) 3948-3000   .   Interior SP: (19) 3302-2100   .   Vale do Paraíba: (12) 3023-3000

MANETONI

NOTÍCIAS

BRASIL E AUSTRÁLIA SUPRIRAM 84% DO MINÉRIO DE FERRO IMPORTADO PELA CHINA EM 2015 E SE PREPARAM PARA DOMINAR EM 2016

 

 

Mesmo em crise a venda do minério de ferro ainda é um dos mais importantes negócios do comércio mundial. A China está importando mais do que nos anos anteriores, beneficiando, quase que exclusivamente, as três gigantes da mineração mundial.

É a constatação do momento: os chineses compram muito, mas de poucos.

Este cenário é o resultado final da guerra do minério de ferro. As três grandes mineradoras, Vale, Rio Tinto e BHP aumentaram a produção e são os maiores beneficiários deste gigantesco mercado.

Em 2015 o trio quase quebrou no processo, mas conseguiu inviabilizar ou afastar a maioria dos competidores.

Neste ano os australianos venderam para a China 11% a mais do que em 2014 e os brasileiros tiveram um crescimento de sua exportação de minério de ferro de 12%.

Motivo para celebrar?

Nem tanto...já que este crescimento não foi suficiente para aumentar os lucros, pois a tonelada do minério de ferro, já barata em 2014, caiu 40% em 2015. Entretanto a retirada dos competidores da equação era o que essas três grandes mineradoras buscavam para se consolidar como únicos fornecedores de minério de ferro para a China.

Desta forma entramos 2016 com um verdadeiro cartel controlando o minério de ferro mundial.

Os poucos e minguados competidores sobreviventes terão que batalhar por uma fatia menor do que 20% que será, também, conquistada pelos membros do triunvirato ao longo do tempo.

Nos próximos anos a China deverá aumentar, gradativamente, as suas importações de minério de ferro enquanto as grandes mineradoras reduzem custos e aumentam a qualidade dos seus produtos.

Em breve, com a consolidação do cartel, veremos a inflexão da curva e, mais uma vez, o aumento dos preços da tonelada do minério de ferro.

Será o início de um novo ciclo.

 

Fonte: Geólogo, 28/01/2016